Recuperação do Estado

Recuperação do Estado

Christino atuou num dos mais difíceis momentos da vida econômica do Estado do Rio de Janeiro nos últimos 100 anos, contribuindo para o equilíbrio das finanças públicas. Na Casa Civil, trabalhou no plano de Recuperação do Estado, o que possibilitou colocar o salário dos servidores em dia, pagar os 13º atrasados, acertar gratificações dos policiais e ainda retomar investimentos.

SALÁRIOS EM DIA

RETOMADA DE INVESTIMENTOS

GRATIFICAÇÃO PARA POLICIAIS

Educação Profissionalizante

Christino acredita na educação como área transformadora da sociedade. Ajudou a elaborar o CVT de Macaé e o Núcleo Avançado em Tecnologia de Alimentos (NATA), em São Gonçalo. Agora, conquistou recursos para as obras do Colégio Estadual Maurício Medeiros, em Rio das Ostras, a finalização da Escola do Lagomar, em Macaé, reforma do Paulo de Frontin, na Tijuca, além da construção de colégios na Cidade de Deus e em Jacarepaguá. Todas as unidades são voltadas para o ensino médio profissionalizante em diversas áreas, oferecendo acesso a empregos qualificados.

MAIS RECURSOS PARA OBRAS

CONSTRUÇÃO DE COLÉGIOS

ACESSO A EMPREGOS QUALIFICADOS

Empregos na área do Petróleo

Dentre as indústrias, a petrolífera é a maior geradora de empregos do estado. Trabalhou pela retomada do setor e tem sido um defensor do Repetro (programa que reduziu impostos para trazer investimentos e empregos). A resposta às ações vieram rapidamente, com a realização dos leilões de exploração do pré-sal e pós-sal, compromisso de investimentos em campos maduros e no Comperj. A expectativa é que o setor gere 50 mil empregos, aporte 200 bilhões de dólares na atividade e distribua 42 bilhões de dólares em royalties para o estado e municípios.

50 MIL NOVOS EMPREGOS

200 BILHÕES DE DÓLARES

42 BILHÕES EM ROYALTIES

Agricultura Sustentável

Hoje, milhares de agricultores fluminenses sabem plantar de forma sustentável. Graças ao Rio Rural, idealizado pelo deputado, foram 8.290 nascentes preservadas, 600 milhões de reais investidos em benefício de 50 mil famílias e a recuperação da agricultura na Região Serrana foi exemplar. Atualmente, o Rio não tem só café, cana e gado, tem também flores, frutas, hortaliças e outros produtos que estão na mesa de todos. A agroindústria familiar produz iguarias feitas aqui. A produção de orgânicos cresce a passos largos e o crédito rural está chegando à porta do produtor.

8 MIL NASCENTES PRESERVADAS

600 MILHÕES DE REAIS INVESTIDOS

50 MIL FAMÍLIAS ATENDIDAS

Empregos por todo o estado

Articulou a vinda de indústrias, abriu frentes de fomento ao desenvolvimento através da AgeRio e valorizou o comércio. Enfrentou na Alerj a onda contrária aos incentivos fiscais e conseguiu manter diversos programas, entre eles o Rio Log, que atende ao setor atacadista e de distribuição e a Lei de Desenvolvimento do Interior, que reduz o ICMS para 2%.

Só o setor automotivo obteve aumento de 20% da produção. O pool de investimentos em torno do Comperj, em Itaboraí e do Porto do Açu, São João da Barra, assim como os que virão para o novo Porto de Macaé (TEPOR), serão a mola mestra do desenvolvimento.

RETOMADA DO COMPERJ

DESENVOLVIMENTO DO PORTO DO AÇU E TEPOR

INDUSTRIA AUTOMOBILÍSTICA CRESCE 20%

Mais recursos para a segurança

Contribuiu para implantação do Fundo Estadual de Investimentos e Ações de Segurança Pública e Desenvolvimento Social (FISED), que destina royalties de petróleo para o combate à violência. Garantiu recursos para o Segurança Presente (programa que aumenta o policiamento) em áreas de risco, entrega de viaturas, contratação de novos policiais e retomada dos DPOs.

IMPLANTAÇÃO DO FISED

MAIS 195 MILHÕES DE REAIS PARA A SEGURANÇA

RECURSOS PARA O SEGURANÇA PRESENTE