31out
Em: 31/10/2017

A Prefeitura de Niterói fechou nesta segunda-feira (30) convênio com o Governo do Estado para a implantação na cidade do programa Niterói Mais Segura, que segue o modelo implantado com sucesso em bairros como Lapa, Centro, Lagoa, Aterro e o Méier, todos no Rio de Janeiro e garantirá a presença de mais 302 agentes de segurança diariamente nas ruas da cidade. O convênio foi assinado pelo prefeito Rodrigo Neves, pelo secretário estadual da Casa Civil e Desenvolvimento Econômico, Christino Áureo, e pelo subsecretário estadual de Segurança Pública, Roberto Alzir. O comandante geral da PM, coronel Wolney Dias também participou da solenidade. Todo o programa será financiado pela prefeitura de Niterói.

O prefeito Rodrigo Neves explicou que, além dos 302 agentes do Niterói Mais Segura, a prefeitura está ampliando o número de vagas diárias do Proeis de 150 para 230 PM trabalhando nas horas de folga na cidade. “Com essas ações, praticamente dobraremos o efetivo da PM na cidade, além do reforço dos Guardas Municipais”, disse o prefeito.

A implantação do Niterói Mais Segura deve ocorrer na segunda quinzena de dezembro e vai permitir a presença de mais 302 agentes por dia atuando no Centro, Icaraí, Ingá e Fonseca, em dois turnos de 151 agentes cada. O programa será custeado integralmente pela prefeitura, que investirá R$ 25 milhões por ano. O Niterói Mais Segura seguirá o modelo implantado nas regiões como Lapa, Centro, Aterro, Lagoa e Méier, todos no Rio de Janeiro. “Desde 2013, estamos colaborando com o Governo do Estado com muitos investimentos na área de segurança. O Niterói Mais Segura é mais um esforço que fazemos para melhorar a segurança na cidade, se somando a muitos outros, como a construção do Centro Integrado de Segurança Pública, os portais de segurança e as gratificações pagas pela prefeitura aos policiais lotados na cidade”, disse o prefeito Rodrigo Neves.

O prefeito ressaltou, ainda, que a implementação do Niterói Mais Segura nos bairros possibilita a liberação de efetivos policiais do batalhão para outras regiões. “O que verificamos no Rio, nas áreas onde o projeto foi implementado é que ele libera uma boa parte do efetivo do batalhão para atuar em outras áreas de conflito. Isso é um outro efeito positivo, pois beneficiará toda a cidade”, explicou.

Nos próximos dias a prefeitura vai lançar um edital para a contratação de 150 reservistas do Exército que atuarão no Niterói Mais Segura ao lado dos policiais militares. O patrulhamento será feito por grupos de três homens, dois deles policiais militares armados, com apoio de um ex-militar do Exército, que filmará todas as ações de abordagem.

Para o secretário executivo do Gabinete Municipal de Gestão de Segurança, coronel Paulo Henrique de Moraes, que coordena o programa, o modelo já apresentou ótimos resultados no Rio com a redução da criminalidade nas áreas de atuação. “O uso da câmera mostra que a filmagem da abordagem garante meios de prova para qualquer desvio na abordagem e reduz o número de conflitos, tanto dos policiais quanto das pessoas abordadas. A ação do agente de segurança pública deve ser também um instrumento de redução de conflitos”, disse

O secretário Chistino Áureo disse que a gestão do prefeito Rodrigo Neves está sendo uma referência para outros municípios por causa dos investimentos que ele vem fazendo na área de segurança. “Acreditamos que essa experiência, que já se fez presente através das operações no Rio, também terá sucesso em Niterói. Esse esforço coletivo fará com que a cidade se sinta mais segura”.

O subsecretário de Segurança Pública, Roberto Alzir, ressaltou a importância da união dos governos Federal e estadual na segurança pública e que a parceria com municípios é um caminho a ser seguido. “Niterói é uma referência. Esta iniciativa conta com todo o apoio do Estado”, ressaltou.

O comandante-geral da PM, coronel Wolney Dias, disse que espera repetir em outros municípios a parceria da PM com a prefeitura de Niterói. “Espero que essa integração de esforços transforme Niterói em padrão de policiamento para todo o Estado”, disse.