17out
Em: 17/10/2018

A Petrobras assinou esta semana um Acordo Integrado de Modelo de Negócios com a China Nacional Oil and Gas Exploration and Development (CNODC), empresa subsidiária da CNPC. Este é um avanço na Parceria Estratégica divulgada ao mercado em julho deste ano.

Com o acordo, serão desenvolvidos estudos de viabilidade para a avaliação técnica do estado atual do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro, o Comperj, planejamento do escopo e dos investimentos necessários à conclusão da refinaria e sua avaliação econômica. Os estudos serão conduzidos por um time de especialistas de amas as empresas e consultores externos.

A previsão de fontes ligadas ao projeto, é que a conclusão da refinaria do Comperj pela Petrobras em parceria com o grupo chinês CNPC, pode gerar até oito mil empregos em 2019. A expectativa é que sejam geradas vagas para diferentes funções técnicas como pedreiro, carpinteiro, soldador, pintor industrial, eletricista, encanador industrial, lixador, instrumentista, operador de guindaste, montador de andaimes, entre outros.

Empregos voltaram em 2017

Quando esteve à frente da Casa Civil, o deputado Christino trabalhou para buscar a retomada das obras do Comperj. No fim de 2017 a Petrobras fez uma licitação para concluir as obras da Unidade de Processamento de Gás Natural que ficará dentro do Comperj. O consórcio responsável pelas obras é formado pela chinesa Shandong kerui e a Método Potencial.