03abr
Em: 03/04/2019

O deputado federal Christino Áureo conseguiu nesta quarta-feira (3) que a Câmara Federal constituísse a Subcomissão de Óleo e Gás no Congresso Nacional a fim de discutir assuntos importantes para o segmento e especialmente para estados e municípios produtores de petróleo. A subcomissão funcionará no âmbito da Comissão de Minas e Energia da qual o deputado é membro. Segundo Christino, este é um passo fundamental para o desenvolvimento do setor.

– Hoje foi mais um dia de vitória no Congresso, conseguimos a criação da subcomissão e ainda, transformá-la em uma subcomissão permanente, dada a relevância da cadeia produtiva do petróleo para o desenvolvimento do País e, mais ainda, para o Estado do Rio de Janeiro, com ênfase nos municípios do Norte fluminense e litorâneos. Caberá a esta subcomissão estruturar a discussão de temas fundamentais como: distribuição de royalties e participações especiais, lei do gás, preços de combustíveis, e principalmente as rodadas de leilão do pré-sal e pós-Sal que trarão bilhões em investimentos para os municípios, gerando milhares de empregos, tão necessários para levar alguma esperança aos lares brasileiros – afirmou o deputado.

A articulação para a criação da subcomissão vem sendo feita pelo deputado. Ontem ele se reuniu com o Secretário de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis do Ministério de Minas e Energia Márcio Félix. No encontro o parlamentar buscou conhecer os projetos do Ministério para esta área, já que o estado do Rio de Janeiro é produtor de óleo, gás e etanol.

Félix explicou que estão confirmados os leilões de áreas de produção de petróleo no pré e pós-sal, para outubro e novembro deste ano. Para o deputado Christino Áureo, os leilões são fundamentais para o estado do Rio.

– Nós estamos buscando a retomada da indústria do petróleo no Brasil, e a realização destes leilões são importantes para dar continuidade a este trabalho. Os leilões vão gerar investimentos e com isso a volta dos empregos para Macaé e Região – disse Christino Áureo.

Outro assunto discutido na reunião foi a volta das discussões na Câmara Federal sobre a Lei do Gás, um marco importante para o estado do Rio. Segundo Christino, nos próximos anos, a oferta de gás no estado vai aumentar e precisamos estar preparados para receber esta oferta.

– A expectativa é que nos próximos 10 anos a oferta de gás natural vindo do Pré-sal para o estado do Rio de Janeiro vá crescer muito, e nós precisamos estar preparados para este momento. Atualmente o preço do gás praticado no estado do Rio impossibilita a expansão da indústria e ainda prejudica a oferta de gás residencial e veicular. Precisamos aproveitar este aumento de crescimento na produção de gás natural, que deve acontecer nos próximos anos, para fazer com que este benefício chegue ao consumidor – concluiu.