05jan
Em: 05/01/2020

A informação foi passada pelo deputado neste domingo, ao comentar o quanto a tecnologia tem colaborado para o desenvolvimento do agronegócio brasileiro

A edição do programa Globo Rural de hoje (05), da TV Globo, mostra o quanto a ciência e a tecnologia vem avançando no campo, aumentando a produtividade de inúmeras fazendas. Mas para que esse avanço chegue a todos, é preciso investimentos. Dados do IBGE apontam que 70% das propriedades rurais do país não têm acesso a internet. Uma realidade que deputado federal Christino Áureo, membro da Frente Parlamentar da Agropecuária, já constatou há anos. Em seu primeiro ano de mandato, Christino lutou por mais recursos federais para instalação de torres de telefonia e internet rural. A medida foi aprovada na Câmara em dezembro de 2019.

Aprovado na forma de um substitutivo, o texto da proposta (PL 1481/07) muda a lei de criação do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust) para permitir a aplicação de seus recursos na área de telefonia e internet móvel. Atualmente, a lei permite a aplicação dos recursos apenas para a expansão da telefonia fixa.

– O programa comemorativo dos 40 anos do Globo Rural, foi muito feliz ao abordar o avanço tecnológico no campo. Mas sabemos que para essas tecnologias chegarem a todos, é preciso acesso a telefonia e internet de qualidade. O projeto que aprovamos na Câmara, destinando recursos para a Conectividade Rural, vai fazer com que tudo isso se torne realidade, que a desigualdade entre o que têm acesso a internet no campo e os que não têm, seja reduzida. Nosso objetivo é democratizar, é promover a inclusão digital na área rural. Vamos acompanhar esse Projeto de Lei até a sua sanção e execução. O Fust conta com R$ 21 bilhões, e parte destes recursos será utilizado em prol do produtor de todo o Brasil, especialmente do Estado do Rio. Vamos lutar para que todos tenham acesso a internet e telefonia rural – explicou o deputado.

À frente da Agricultura estadual, o então secretário Christino Áureo, implantou internet e telefonia rural em inúmeras microbacias hidrográficas fluminenses. O programa, denominado Vozes da Produção, do Rio Rural, conquistou recursos do Banco Mundial para a instalação de inúmeras torres de telefonia e internet no interior fluminense. Para o deputado, essa é uma das ações mais importantes para o desenvolvimento do Estado do Rio.

– No ano passado, também atuamos para que fossem instaladas algumas antenas de internet e telefonia em diversos municípios. Contamos com a atuação da Agência Nacional de Telecomunicações junto às operadoras de telefonia móvel. Mas com os recursos do Fust, faremos com que a conectividade chegue mais rápido ao interior, de forma abrangente. Esse acesso não permitirá apenas o desenvolvimento tecnológico do campo, permitirá mais acesso à saúde, educação e tudo aquilo que o morador das áreas rurais precisam. A Lei da Conectividade Rural fará, principalmente, que o jovem se sinta motivado a morar e investir no interior do nosso estado – avaliou o deputado.

A estimativa da FPA é de que para atender a 90% da expansão da conectividade rural no país, será gasto de R$ 6 a R$ 8 bilhões com a instalação de torres de telefonia rural num raio de cada 30 quilômetros. Dados do Ministério de Agricultura apontam que o investimento irá elevar em 10% o PIB da agropecuária no país.