11dez
Em: 11/12/2018

O Projeto de lei do Deputado Estadual Christino Áureo que inclui no calendário oficial de eventos do Estado o Festival Vale do Café foi aprovado na Assembleia Legislativa do Estado, em primeira discussão, nesta terça-feira (11/12). Na ocasião o deputado destacou a importância do Festival que reúne diversos municípios da Região Sul Fluminense, com inúmeras atrações musicais e culturais de uma forma geral atraindo visitantes de todo o país.

– Esse projeto de nossa autoria tem como objetivo assinalar o merecimento do Festival, pois ao constar no calendário oficial do estado, facilitará ainda mais para os organizadores reunirem os recursos necessários para a sua realização, além do aumento da divulgação. Temos o propósito também de incentivar o resgate da produção cafeeira na Região. O Vale do Café no passado tinha a mesma importância para a economia que o Centro Oeste tem hoje para o país. O café do Sul Fluminense sustentou o império e o início da Republica, podemos revigorar ali uma produção de acordo com a nova realidade da região – afirmou o deputado que tem forte atuação no setor agrícola.

Algumas fazendas do Vale já apostam na produção cafeeira como forma de incrementar o turismo, e Christino quer que essa atividade se estenda.

– Ao desenvolver atividades mais modernas e inovadoras como o turismo, agro-turismo o Vale do Café está construindo empreendedores, pessoas. É isso que queremos incentivar e aprovação do evento no calendário oficial é só o primeiro passo para não só para buscarmos a a preservação do patrimônio como inserir a agricultura local no mundo moderno.

O Instituto Preservale junto com as prefeituras e órgãos estaduais sempre apoiaram a realização desse evento, que tem a música como o grande atrativo para o cenário deslumbrante. O festival Vale do Café acontece sempre nas duas últimas semanas de julho, e agora ao constar no calendário oficial do Governo, a sua preservação e realização alcance o destaque merecido nas atividades fluminense. O projeto será votado em segunda discussão e segue para sanção do governo do estado.