25maio
Em: 25/05/2020

A parceria contou com o apoio do deputado Christino Áureo, aproximando quem precisa vender de quem precisa comer

Este período de pandemia do coronavírus apresenta uma triste realidade. De um lado, pequenos produtores que tinham nas feiras, espalhadas por todo o Estado do Rio, seu único canal de comercialização e, por conta do isolamento social, estão em extrema dificuldade. De outro, inúmeros trabalhadores informais passaram a não ter como comprar o básico para suas famílias. De olho nessa realidade, o deputado federal Christino Áureo buscou uma solução. Reuniu a Fundação Banco do Brasil e a Emater-RJ e, ali, nasceu uma parceria. Doação de cestas de alimentação, com produtos da agricultura familiar para a população fluminense em situação de vulnerabilidade social. A parceria foi firmada nesta sexta-feira (22).

– É preciso buscar soluções criativas para o enfrentamento desta crise, a maior da nossa história recente. Juntar quem precisa vender com quem necessita comer parece simples, e é. Mas, para isso, foi preciso contarmos com a sensibilidade de uma instituição séria como a Fundação Banco do Brasil, que está sempre à frente de ações de responsabilidade social relevantes, com a Emater-Rio, que conhece de perto a realidade dos produtores do nosso estado. O projeto foi concebido com muita responsabilidade e será fundamental para garantir alguma renda aos nossos produtores rurais, ajudando, ao mesmo tempo, as famílias mais necessitadas – afirmou Christino Áureo.

A princípio, serão atendidos, num projeto piloto, produtores e famílias de quatro municípios da Região Serrana: Nova Friburgo, Teresópolis, Sumidouro e Carmo. Serão doadas oito mil cestas, contendo abóbora, batata-doce, inhame, cebola, alface, brócolis, repolho, tangerina, caqui e um embutido a quatro mil famílias. A escolha dos beneficiados obedecerá critérios técnicos escolhidos pela Emater e prefeituras locais. Na ocasião, o deputado ressaltou a expertise da Fundação Banco do Brasil em trabalhos de desenvolvimento social no país.

– Há anos acompanho o trabalho da fundação e logo vi que eles seriam a melhor instituição para colaborar com os nossos produtores. Com toda a sua sensibilidade para as necessidades dos agricultores do nosso país, o Banco do Brasil demonstra, mais uma vez, a sua importância – avalia Christino Áureo.

Com apoio da BB Seguros e do banco BV, empresas do conglomerado Banco do Brasil, além da cooperativa de crédito COOPERFORTE, a Fundação Banco do Brasil vem realizando parcerias como estas em todo o país. Além dos hortifruti, as cestas contarão com produtos de mercearia, como arroz, feijão preto, sal, manteiga, pão e farinha de mandioca, sabão em barra, detergente e água sanitária. O projeto como um todo foi elaborado pela Emater-RJ, com apoio da Secretaria de Agricultura do Estado, e os termos de cooperação serão realizados diretamente entre a Fundação Banco do Brasil e cooperativas locais.

– Esta foi mais uma iniciativa que conta com toda a sensibilidade do secretário Marcelo Queiroz e da presidente da Emater-RJ, que não mediram esforços para tornar o projeto uma realidade. Cabe ressaltar a competência do corpo técnico da Emater-RJ, que confeccionou um projeto que garante toda a transparência e eficiência e fará com que os produtores e as famílias carentes consigam enfrentar este período de pandemia com o básico para a sua sobrevivência – informa o deputado.

O secretário de Agricultura do estado do Rio de Janeiro, Marcelo Queiroz, acredita que a parceria pode abrir novos caminhos para a agricultura neste momento de crise.

— Desde o início da crise causada pela pandemia, nós estamos trabalhando para ajudar o produtor rural a manter o seu trabalho e escoar a sua produção, renegociando dívidas, abrindo novas oportunidades de crédito, buscando parcerias com associações de supermercados, tudo pra ajudar o agricultor a continuar produzindo. E essa parceria com a Fundação Banco do Brasil vai abrir uma nova janela de oportunidades. Acreditamos que é um projeto que pode se estender e trazer ainda mais benefícios para os produtores rurais do Rio de Janeiro – afirmou o secretário.

Para a presidente da Emater-Rio, Stella Romanos, a parceria é uma conquista, pois, além de ajudar o produtor rural a escoar sua produção, vai levar alimento de qualidade para as pessoas que mais precisam.