16abr
Em: 16/04/2020

Para Christino, a hora é de luta e reaquecimento do mercado de trabalho

Em entrevista ao programa Francisco Barbosa, na Super Rádio Tupi (96,5 FM), o deputado Christino Áureo (PP-RJ), relator da MP do Emprego (MP 905), afirmou que a aprovação do Contrato Verde e Amarelo, na Câmara dos Deputados, é um grande avanço, pois permite atender as pessoas que sofrem na informalidade, num momento difícil, de pandemia da Covid-19. A MP deve ser votada nesta sexta-feira (17), no Senado Federal.

– A situação está muito difícil, principalmente para os que vivem na informalidade. Basta olharmos as filas imensas das pessoas buscando um CPF e o auxílio emergencial de R$ 600, aprovado no Congresso Nacional, e sancionado pelo Presidente da República, no dia 2 de abril. São milhões de pessoas nesta condição. E o Contrato Verde e Amarelo vai atender a essas pessoas. Além de oferecer o primeiro emprego aos jovens de 18 a 29 anos, incluímos as pessoas com mais de 55 anos, que estão há mais de um ano sem carteira assinada. As empresas, por sua vez, vão ter uma redução de encargos, para que possam contratar até 25% dos funcionários nas novas regras. Uma medida importante, num momento de crise econômica e social no País com a pandemia da Covid-19. E é isso que esperamos do Senado Federal: aprovação da MP do Emprego para que ela vire lei – explicou o deputado.

Movimento contrário

Durante a entrevista, Christino agradeceu o apoio que tem recebido dos partidos políticos e da sociedade civil em relação à MP do Emprego e disse que a hora é de luta, trabalho e união, para que a medida seja aprovada no Senado Federal, vire lei, e o mercado de trabalho seja reaquecido.

– Estamos conscientes dos benefícios do Contrato Verde e Amarelo e contamos com o apoio do Senado Federal. A hora é de união e de fazermos um movimento contrário, que facilite a entrada no mercado de trabalho das pessoas que vivem em comunidades, que trabalham por conta própria, como ambulantes, e as que estão sendo demitidas das empresas, enfim, estão sofrendo muito com a pandemia da Covid-19.

Auxílio emergencial

Ainda será votado, na Câmara, por meio de sessão virtual, Projeto de Lei do Senado 873/20, que amplia o alcance do auxílio emergencial de R$ 600 para catadores de material reciclável, taxistas, manicures, diaristas e pescadores artesanais.