29set
Em: 29/09/2020

Município fluminense apresentou melhoras com ações que estão contidas em Projeto de Lei, que tramita na Câmara, de autoria do deputado Christino Áureo

O município de Natividade, no Noroeste Fluminense, deu o maior salto do Brasil no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Passou de 3,1 pontos, que o deixavam entre as 250 piores notas, para 5,6, tornando-se um dos 250 melhores de 2019. O indicador do Ministério da Educação avalia a qualidade de ensino nas escolas públicas, com base no desempenho dos alunos em português e matemática. Entre as principais ações que levaram a essa mudança de cenário está a introdução de uma rotina de avaliações, acompanhando os estudantes de perto.

Para se ter uma ideia do tamanho do feito de Natividade, apenas oito cidades tiveram um salto de dois pontos. Ainda assim, um número menor que o do município do Estado do Rio.

– É um fato que nos enche de alegria e otimismo. Saber que a evolução do ensino está acontecendo em cidades como Natividade é muito importante para que a educação no país avance. Medidas precisam ser tomadas nesse sentido, e temos trabalhado para ajudar no crescimento do ensino – afirma Christino Áureo.

De autoria do deputado, o Projeto de Lei 4611/20, que tramita na Câmara, vai ao encontro das medidas que foram tomadas para que o ensino em Natividade ganhasse notoriedade no indicador de educação básica. Ele cria o Programa Agentes Comunitários da Educação (PACE) que, entre outras atribuições, acompanhará o aluno de perto, para analisar questões relativas à estrutura familiar, frequência escolar, desempenho acadêmico e suporte aos pais e responsáveis, para o crescimento dos estudantes.

– Precisamos melhorar a qualidade do ensino no nosso país. Nós queremos, com esse Projeto de Lei, que as famílias se tornem escolas da vida. Temos que acabar com uma série de coisas que dificultam o avanço da educação, como reduzir a evasão escolar e melhorar o rendimento dos alunos. Com isso, números como o da cidade de Natividade poderão ser vistos em um futuro próximo – acrescenta o deputado.

Desenvolvimento da educação

Criado em 2007, o Ideb tem como objetivo estabelecer metas para a melhoria do ensino e levar o país a atingir a mesma marca de estudantes de países desenvolvidos, que têm, em média, seis pontos, de uma escala de zero a 10. Neste ano, Miracema também na Região Noroeste, se destacou. O município alcançou a primeira colocação no ranking nos dois segmentos: a nota de 6,9 pontos nas séries iniciais (1ª à 5ª) da rede municipal de educação e 6,1 nas finais (6ª à 9ª), superando, assim, as duas metas que haviam sido projetadas para o ano de 2019.